3 de jun de 2016


Tiragem de 5 cartas
 
 
 
 
Veja no meu Blog Vida Cigana
 
 

25 de dez de 2012

Feliz Natal
 
 
Três de Copas do Rider Waite Tarot

 

24 de nov de 2012


A mulher Imperatriz

Muito além do arquétipo materno, o arcano A Imperatriz pode e deve ser interpretado. Esta carta remete à fertilidade, que por sua vez, explora muitos universos em que uma mulher transita.
 

Quando trata-se da representação do sexo feminino, A Imperatriz traduz disposição para lutar e buscar um lugar sol, seja  no âmbito de trabalho ou em outras áreas da vida de quem consulta o tarô. Evidencia a mulher que coloca a inteligência a seu serviço, que tem talento nato, que sabe explorar as riquezas de seu universo íntimo como as do mundo ao seu redor. Uma mulher representada pela Imperatriz pode ser uma esposa exemplar e ao mesmo tempo trabalhar com dinamismo, criatividade, bom senso, realismo e planejamento fora do lar. O arcano III simboliza liderança, expensaão, ação, vitalidade, independência psíquica e/ou financeira. Obviamente que não se pode esquecer que esta carta sugere alguém que cuida de seu corpo, de sua beleza, que tem encantos pessoais e traquejo social. Uma rocha de delicadeza, não é mesmo?!
 
Valéria Fernandes
Carta do Cosmic Tarot

18 de nov de 2012


Nuances da Espiritualidade

Algumas cartas refletem de imediato o estado espiritual de quem consulta o tarô. Separarei apenas três arcanos, apresentando assim sinteticamente a forma na qual o ser humano lida com à espiritualidade, seja num dado momento ou colocando em prática uma filosofia de vida.
 
 
O Mago: existe nos individuos já a prática ou a vontade de se conectar com o Alto, normalmente são pessoas ligadas ao universo holístico, sacerdotes, líderes de seitas ou de religiões. Também há aqueles que desejam ter experiências místicas e lançam-se de coração aberto em busca de conexões Supeiores.  O risco é para quem faz sua trajetória de forma amadora, infantil e até mesmo inescrupulosa.
 

A Estrela: traduz um indivíduo que tem fé, que acredita na supremacia Divina, que ver na natureza uma aliada para conexões de cunho espiritual. Pessoas representadas por este arcano não costumam seguir dogmas ou religiões, preferem arriscar seus experimentos de maneira livre e sem um guia para dizer-lhe o que deve ou não fazer. Por vezes ficam vulneráveis por não ter uma egrégora fortalecida.
 

Cavaleiro de Copas: traduz o indivíduo que mergulha em si, que busca o seu melhor, reconhecendo que somente suas virtudes podem ajudá-lo a evoluir. A pessoa representada por este arcano tem humildade, combate suas más tendências e enxerga na vigilância de seus pensamentos e de seus atos, verdadeiros fios condutores que podem levá-lo ao contato com o Supremo.  
 

 Valéria Fernandes
Cartas do Touchstone Tarot

4 de nov de 2012


Nove de Ouros – Resposta ao leitor

Gerardo, um leitor do blog Tarô & Tarô, me acenou ontem com uma questão que julguei interessante para quem estuda tarô, por este motivo resolvi atender sua solicitação tão prontamente. Convido a todos que veem em cada arcano infinitas possibilidades de interpretação, a ter mais uma visão sobre o Nove de Ouros.
O aprendiz de tarô me escreveu motivado pela postagem “Tarô na Amizade e Namoro”, segundo ele, inspiração para perguntar ao Tarô se seu chefe estava sendo honesto com ele no que diz respeito aos seus direitos trabalhistas, posto ele estar desconfiado do oposto.  Ainda que esta relação seja diferenciada da ‘postagem inspiradora’, Gerardo captou a essência da minha intenção e a colocou no seu âmbito de relacionamento, só não conseguiu interpretar, é onde entro com minha contribuição a pedido seu.
 

O primeiro quesito a considerar diante da indagação de Gerardo é o naipe que saiu para representar seu chefe: Ouros. É o naipe da prática, do realismo, da matéria, do comércio, do dinheiro, da avareza, do apego e também do prazer. Já o Nove de Ouros é uma carta de auto-satisfação, de realização dos próprios desejos, de acreditar em si e não nos outros e de domínio de situações. Mostra uma pessoa segura, que gosta ou precisa acumular bens materiais e que tem apreço pelo luxo e pelo requinte.  Revela quem lida direto com finanças e com contabilidade. Mas quais outras características positivas teria o Nove de Ouros (o chefe) em relação à pergunta do Gerardo? Prudência, interiorização, golpe de sorte, sonhos que se realizam? Creio que nenhuma das características citadas responde a questão. Então, o que fazer?  Racionalizado o positivo, vê-se agora a sombra, o negativo que, por vezes, é lido como positivo: auto-satisfação, realização dos próprios desejos, acreditar em si e não nos outros, domínio, pessoa que gosta de acumular bens materiais, indivíduo que lida com finanças e contabilidade”. Como pode ser obervado, nenhumas das características citadas apontam para a boa índole ou para o bom caráter do chefe de Gerardo, ao contrário, evidencia sua individualidade, seu apego e trato com a matéria.

O arcano Nove de Ouros não emite símbolos de preocupação com outrem, de solidariedade ou de integridade moral, portanto o passo seguinte é procurar quais são os atributos desta carta considerados totalmente negativos e comparar com tudo que foi mostrado para que se chegue a uma conclusão viável.
Nove e Ouros e seus sentidos negativos: ambição desmedida; orgulho; vaidade; viver de aparências; negligenciar o próximo; negar auxílio; ganância; ilusão; falsa conduta; jogo duplo; lucros ilegítimos; oportunismo; trapaça; vazio espiritual; patifaria; sabotagem; malícia.  

Agora é só Gerardo somar 2 + 2 que obterá o resultado que não conseguiu no primeiro momento, não é mesmo?!  

Valéria Fernandes
Nove de Ouros dos Tarôs Mitológico e Rider Waite.   

22 de out de 2012


Iluminação

Das imensas variações de luzes que cintilam o nosso planeta e seus habitantes, sejam estas naturais ou artificiais, julgo que a mais importante é sempre àquela acesa no âmago do indivíduo, pois é da claridade interior que surgem a cautela,  a serenidade e a capacidade de ultrapassar os obstáculos que muitas vezes parecem mesmo assustadores e intransponíveis. Sendo assim, só posso rogar aos deuses para que cada leitor deste blog faça bom uso de seu discernimento, evidenciando a própria consciência como conselheira para uma semana iluminada. Que todos possam se inspirar no arcano O Eremita, imitando seu autoconhecimento, sua prudência e sua sabedoria!  

Valéria Fernandes
Carta do Universal Tarot

3 de set de 2012


Tarô na Amizade e no Namoro 
 
 
O Cavaleiro de Paus quando aparece em uma tiragem para representar um amigo (a), normalmente retrata alguém que transmite muita alegria, vigor, entusiasmo, ideias contagiantes, que não deixa a amizade cair na rotina e faz de tudo para proporcionar a quem estar ao seu lado momentos ímpares. Porém, se o interessado (a) desejar uma amizade para a vida toda deve esquecer esta pretensão, pois a pessoa representada por este arcano está mais preocupada com sua jornada aventureira de aprendizado pessoal, em abrir novos horizontes, a ter que abdicar de certos anseios em nome da amizade que requer atenção e cuidados.
 

 A Sacerdotisa quando representa a namorada de alguém, dá bons indícios de que a mulher em questão mostra-se ao seu parceiro como uma pessoa cordata, ética, cúmplice, paciente, deixando evidenciar seu lado ciumento e inseguro, já que quer mostrar à aparência de quem é boa, mas não é perfeita, para assim ganhar credibilidade com o amado. Na verdade, por trás dessa máscara banca e preta, há uma namorada de pretensões sombrias: ela é egoísta, sonsa, possessiva e manipuladora. Fazer-se de vítima para não mostrar quem realmente é faz parte de suas manobras dissimuladas.
 
 

 O Três de Ouros quando surge em uma tiragem, seja para representar um amigo (a) ou um namorado (a), este sim, dificilmente dá um recado dúbio ou desagradável. O amigo (a) ou namorado (a) sinalizado por este arcano tem o relacionamento baseado na edificação saudável, na troca de experiências, na vontade de crescer em igualdade com seu parceiro e lapidar a relação. A pretensão deste é de desfrutar de uniões sólidas e duradouras, de florescer a cada novo dia, compartilhando o melhor de si e recebendo de bom grado às experiências de vida daquele (a) que o acompanha.
 

Valéria Fernandes
Cartas do Universal Waite Tarot

 

12 de ago de 2012


Dia dos Pais – Rei de Copas


Reconhece-se um bom pai não pela herança material que este venha a deixar aos seus filhos, e sim por todo o empenho de um legado que não se pode palpar. Um pai virtuoso educa e corrige, ainda que não tenha instrução, ensina o que aprendeu de certo e de errado para que seus filhos tenham discernimento perante a vida, posto as escolhas mostradas deixarem de lhes pertencer. 


Um pai honrado se incube de ser modelo vivo de bons preceitos, dando a sua cria o exemplo de amor, de carinho e de compreensão, ensinando a respeito da humildade, da indulgência, da caridade, dos valores familiares e sociais. Um bom pai faz lembrar aos seus descendentes que a vida é eterna e que os horizontes da alma estão além do que à matéria pode oferecer, sobretudo, ensina que somente estas estimas têm a capacidade de sustentar o espírito por todas as existências futuras.

Das figuras paternas do tarô, o Rei de Copas se encaixa perfeitamente com as qualidades citadas acima, falo ‘qualidades’, excluindo o lado negativo deste arcano que não foi mencionado.

Valéria Fernandes

Carta Rei de Copas do Tarô Encantado

8 de ago de 2012


Rei de Ouros – Aspectos variados


Nem sempre o Rei de Ouros aparece em uma tiragem para assinalar uma pessoa bem sucedida em suas finanças, influente, firme, madura, com espírito empreendedor ou ainda dotada de status privilegiado. Observo que este tipo de interpretação ligada somente à pessoa física de sucesso muito atrapalha a quem dá seus primeiros passos com o tarô.

O Rei de Ouros, assim como qualquer outro arcano, fornece subsídios para que sejam detectados ambientes, acontecimentos, estado de espírito, grau de evolução espiritual e variadas facetas cotidianas, basta saber fazer a leitura de acordo com o contexto.


Este Rei revela ambientes campestres ricos e humildes, palácios, edificações em bom estado ou não (com muitas salas e/ou muitos andares), locais com aglomerações de pessoas, filas gigantescas. Sinaliza festas orgíacas com fartura de comida e bebida, leitura de testamentos, trabalho em conjunto, colheita. Revela pessoas com predisposição íntima para preguiça, acomodação, vícios e teimosia, providas de egoísmo e de mesquinhez. Pode mostrar alguém rodeado de muitos espíritos desencanados (sejam estes bons ou ruins), ainda sinaliza um indivíduo apegado à matéria e com medo da morte, acreditando que só o mundo palpável é real. No dia-a-dia, o Rei de Ouros aponta uma infinidade de coisas referentes à grande quantidade (uma saca de feijão, um caminhão carregado, uma biblioteca, etc.) o que não quer dizer que garanta qualidade. Só a questão em voga e as outras cartas da tiragem poderão mostrar o que é positivo ou negativo, posto formarem um conjunto a ser decifrado.

Valéria Fernandes

Rei de Ouros do Connolly Tarot 

25 de jul de 2012


Cinco de Paus – Personalidade
 

O conflito de interesses é uma das principais características do Cinco de Paus, pois não é à toa que os cinco personagens desta carta estão numa acirrada disputa e vestem roupas de cores diferentes, mostrando desta forma as particularidades de seus pensamentos. Já o indivíduo que é representado por este arcano é corajoso, ousado, competitivo, ambicioso, determinado, luta pelos seus ideais e gosta de desafios. 


Quando esta lâmina mostra-se pelo seu lado negativo, evidência que esta  pessoa tem antagonismos interiores que muito lhe atrapalham, indica sua pré-disposição para arrumar confusões ou para perder-se em seu próprio caos, expõe sua falta comunicação, bem como seu temor em ter rivais em algum âmbito de sua vida. Em certos casos, traz à consciência os embates espirituais que o mesmo vem passando. Para esta última característica, o ideal é fazer um estudo mais aprofundado, procurando conhecer as nuances desta natureza em que vive o consulente.   

Mas de nada adianta correr atrás de um tarólogo, clarear suas virtude e seus defeitos, se o interessado não tiver como companhia uma boa reflexão, já que esta dá a chance para a busca do equilíbrio entre estas duas vertentes do complexo arcano Cinco de Paus. 
  
Valéria Fernandes

Cartas do Universal Tarot de Waite

22 de jul de 2012


Algumas cartas de tarô assustam...
mas podem ficar pior!

Uma aluna minha achou estranho que seu noivo tenha marcado um encontro com ela logo após sair do trabalho, e pouco antes do compromisso, tenha lhe passado uma breve mensagem de celular cancelando o momento destinado aos dois, isto com uma desculpa nada esclarecedora. Desconfiada de que algo de errado existia, ela tirou 3 cartas do tarô para saber o real pretexto usado por ele. As cartas sorteadas foram: Oito de Espadas – Sete de Espadas – Ás de Paus.

Minha aluna se desesperou quando viu o Oito e o Sete de Espadas juntos, achando que seu noivo estaria em apuros, então me procurou para ajudá-la na interpretação. Ao contrário dela, assim que vi o conjunto das cartas e com o Ás de Paus no final, logo entendi que havia um ar de malandragem.

Minha interpretação

1 – Oito de Espadas: certamente que por alguma dificuldade o rapaz estava passando, se sentido preso a alguém ou a algum fato. Este arcano releva limitação nas ações, impotência, mas também vulnerabilidade, temor por censura e medo das consequências dos próprios atos.

2 – Sete de Espadas: esta carta releva malícia, más intenções, fuga de probelmas, escapatória de embates ou de uma conversa esclarecedora. O noivo de minha aluna queria ficar afastado dela naquele instante, foi ardiloso e fugiu de mansinho, usando a vaga mensagem de celular para se ausentar e não ter que se explicar.

3 – Ás de Paus: quase sempre vista como uma lâmina positiva, esta pode ‘enganar’ o interprete se não for bem contextualizada. Este arcano mostra que o moço tem inspiração, boas ideias, um grande potencial criativo e que faz uso dele de forma negativa: soube mentir, inventou uma desculpa qualquer e desta forma ludibriou sua noiva.

A Rainha de Copas

Consciente de minha interpretação e conhecendo o minha aluna, sugeri que ela perguntasse ao tarô, com apenas uma carta, qual a verdadeira natureza da dissimulação de seu noivo. Ela fez uma nova tiragem com a pergunta recomendada e saiu a Rainha de Copas, assim tiramos toda dúvida, o motivo da mentira era outra mulher na vida do rapaz. Dois dias após o acontecido, minha aluna soube que no dia do ocorrido ele foi visto com uma jovem aos beijos e em público. Ele estava encrencado como mostrou o Oito de Espadas, mas numa boa com mostrou a confirmação do restante dos arcanos em jogo!

Valéria Fernandes
Cartas do Universal Tarot

16 de jul de 2012


3 Loucos da novela Avenida Brasil

Considerando o destempero emocional, os impulsos e a insensatez dos variados personagens da novela Avenida Brasil, fica fácil relacioná-los com o arcano O Louco do tarô, entretanto, achei instigante escolher 3 deles que parecem incorporar a lâmina 0 diante da semelhança de seus perfis. São eles: Jorginho, Adauto e Tufão.

 Jorginho

O personagem Jorginho, interpretado por Cauã Reymond, mostra a faceta de um homem imaturo, confuso, impulsivo, precipitado, rebelde, indisciplinado, sem concentração para trabalhar, que dirá para fazer carreira; não tem apego aos bens materiais. É inseguro, sentimental e romântico em demasia, ainda muito infantil para sua idade biológica. Tem sérios transtornos nervosos, muitas vezes fica alheio a tudo que se passa ao seu redor, precisando de uma pessoa equilibrada para lhe trazer constantemente à realidade. Suas perturbações mentais o levaram a fazer literalmente o que os tarôs modernos mostram em suas iconografias: no capítulo de sábado (14/07), o Louco Jorginho caiu em um precipício por conta de sua desatenção e de seu desequilíbrio emocional. O olhar fugidio para o horizonte pôde ser visto na atuação do ator no momento da queda.

Adauto 

O personagem Adauto, interpretado por Juliano Cazarré, mostra a faceta de um homem romântico, simplório, alegre, de bem com a vida, espontâneo, que não se preocupa com as convenções, ao contrário, faz questão de mostrar o quão original é capaz de ser, no entanto, tais características de leveza não o fazem um irresponsável, pois ele é empenhado em seu trabalho, apenas mostra (de forma caricata) sua informalidade e descomprometimento perante regras. Sem estudos, guiado pelos instintos, o Louco Adauto é o bobo da corte no núcleo que está inserido, conversa com todos pensando que estar de igual para igual, mas não reflete sobre os assuntos em pauta, arrancando risos e desdém por conta das bobagens que fala e 'divertindo' a família. Não é um personagem inconsequente, e sim um alienado social (para quem o julga) que não é capaz de enxergar a sua própria tolice, tampouco o escárnio que fazem dele.

 Tufão

O personagem Tufão, interpretado por Murilo Benício, mostra a faceta de um homem que aceita desafios, que está sempre de peito aberto, é franco, alegre, divertido, espontâneo, sendo simultaneamente romântico e saudosista. Embora tenha posses, não tem apego a estas, estar sempre disposto a ofertar uma ‘rosa’ para quem dela precise.  O Louco Tufão costuma ouvir sua voz interior, tem certa bagagem em sua mochila, porém o excesso de ingenuidade e a pureza de seus sentimentos o fazem passar por um bobalhão, posto ele não conseguir perceber o caráter duvidoso da própria esposa e da empregada pela qual se apaixonou. Sua inocência o faz acreditar que a maioria das pessoas tem bom coração e é generosa, tal como ele é. É um personagem leve, que tem pleno domínio de seus instintos, e que no decorrer da trama passa por vários processos de transformação, isto sem perder suas características mais nobres - a simplicidade e a essência juvenil - tão bem caracterizadas pelo arcano O Louco.
 
Valéria Fernandes

Montagens feitas por mim.

3 de jul de 2012


Cartas de Tarô – Exu e Pomba-Gira

O Tarô Sagrado dos Orixás, como nome já sugere, aborda a temática ligada às religiões de origem africanas. Trata-se de um tarô transcultural que contém 77 cartas, e o grupo associado aos arcanos maiores é constituído de 25 lâminas, sem numeração, diferente dos decks mais usuais que apresentam apenas 22 trunfos numerados, ainda que o Zero esteja presente.  4 das cartas do Tarô Sagrado dos Orixás não têm correspondências no que se refere as figuras tradicionais que vão do Louco ao Mundo, são elas: Elegbara, Exu, Pomba-Gira, Iansã ou Oyá e Obá.   

Elegi as cartas Exu e Pomba-Gira para escrever sobre suas características na cartomancia usual, considerando o arquétipo, a simbologia das cartas e minha experiência como taróloga.

Exu e seus significados na cartomancia usual



A carta Exu dá indícios de que o Guardião do Terreiro está em ação.  Simboliza proteção e segurança para uma gira. Aponta auxílio desta Entidade através de seus conselhos ou seus passes magnéticos, ou seja, mostra a necessidade de limpeza no campo espiritual do consulente. Indica um consulente desejando ajuda material e abertura de caminhos. Pode mostrar que o consulente tem um Exu como protetor ou guia. Remete a indivíduos em fase de desenvolvimento mediúnico que estão prestes a incorporar um Exu. Aponta o consulente homem ávido por prazeres mundanos e consulentes mulheres desejosas da companhia masculina. Não raro, esta carta indica vícios em cigarro, bebida ou drogas.  E como a encruzilhada é morada de Exu, esta lâmina por vezes aparece para indicar que o indivíduo está em dúvida, tendo dois ou mais caminhos a escolher, resultando em impasse momentâneo. Por Exu ser o mensageiro dos orixás, muito do que diz respeito à comunição esta inserida nesta carta (cartas, e-mails, telefonemas, etc.).  Virilidade, energia, necessidade de movimento e apego aos bens terrenos fazem parte da interpretação da carta Exu. Quando esta lâmina aparece em uma consulta, é rotineiro o consulente almejar por dinheiro e pela pessoa amada, posto acreditar que a Entidade resolverá todos os seus problemas, independente deste ter merecimento ou não.
 
Pomba-Gira e seus significados na cartomancia usual



A carta Pomba-Gira dá indícios de que a Guardiã do Terreiro está em ação.  Simboliza proteção e segurança para uma gira. É o Exu em sua forma feminina, portanto, muito dos atributos do Exu Macho cabe a esta Entidade e não se faz necessário repeti-los. Ambos, Exu e Pomba-Gira, equilibram o positivo e negativo da casa espiritual, polaridades essenciais no trato com magia. Em sua representação arquétipica, a Pomba-Gira é uma mulher bela, sensual, majestosa, extremamente risonha e carismática, podendo em uma jogada de tarô, mostrar tais qualidades da consulente através desta carta, ou a necessidade de quem busca os conselhos do oráculo de trabalhar estes atributos em si. Esta carta revela quando uma mulher está receptiva, em busca de amor, também pode apontar para seu anseio de recorrer à Entidade para que use de seus feitiços na tentativa de atrair quem deseja. Normalmente, uma mulher representada pela carta Pomba-Gira é atraente e sedutora, sem necessariamente precisar ser bonita, ela mexe com o imaginário dos homens ao seu redor, podendo escolher com quem quer estar. Tem boa autoestima, no entanto, a vaidade em demasia pode atrapalhá-la.  A aparição da Pomba-Gira em um jogo de tarô também pode mostrar uma jovem virgem disposta a aflorar sexualmente como pode assinalar uma mulher promíscua e sem escrúpulos. Mediunidade, clarividência, intuição aflorada, carisma, alegria de viver e festividade são características comuns a esta carta. Já pelo seu lado negativo, evidencia o ciúme, a traição, a rivalidade, a falsidade, a ganância e a instabilidade emocional.  
    
Valéria Fernandes

Cartas digitalizadas por mim.

28 de fev de 2012

Roda da Fortuna - Presença de Espírito

Quando uma situação parece instável, imprevisível, cheia de altos e baixos ou até mesmo fadada ao fracasso, implica em uma grande possibilidade do indivíduo está regido pelo arcano A Roda a Fortuna que, diga-se de passagem, não é de todo ruim, pode render boas iniciativas e novo ânimo.
Roda Da Fortuna
Carta tarô
Espaço
Tais características de imprevisibilidade e de riscos advertem para o uso da presença de espírito que esta carta anuncia. Ou seja, chama atenção para a capacidade de reagir depressa e com jogo de cintura, de modo que possa reverter o que for de caráter negativo para positivo. A Agilidade mental e a corporal são reflexos imediatos que auxiliam na desenvoltura que a Roda requer, como também se fazem úteis para atenuar determinadas circunstâncias à primeira vista tidas como constrangedoras. O importante é lembrar que a rápida manifestação da pessoa envolvida com a energia desta carta é primordial para o êxito pretendido.

Valéria Fernandes

6 de jan de 2012

O Mago – Trajetória pessoal

Entre os arcanos maiores O Mago representa a unidade, o ser individual, também o ponto de partida, o começo de uma trajetória íntima em busca do conhecimento do espírito e de sua evolução. Portanto, o início de um ano inspirado por esta lâmina sugere iniciativa para obtenção de melhores dias.


Enquanto conselho, o arcano O Mago propõe o uso da força de vontade, o emprego de boas energias e muita disposição para criar novas e particulares situações. Ainda recomenda o aprimoramento das aptidões pessoais que são sempre deixadas para o dia de amanhã, mas que necessitam de um ponta-pé inicial para que os objetivos não continuem à deriva.


Esta carta representa autoconfiança, impulso, versatilidade, astúcia, criatividade, capacidade de aceitar riscos e domínio das habilidades pessoais; características que estão ao alcance de qualquer indivíduo que se proponha a estabelecer um caminho mais bem delineado do que aquele que vem percorrendo sem bússola para norteá-lo.

Valéria Fernandes
Carta do Connolly Tarot

14 de dez de 2011

Carta Cigana Regente de 2012 - A Árvore

Segundo a redução numérica de 2012 (2+0+1+2 = 5), a Carta Cigana Regente do ano que se anuncia é a de número 5, A Árvore. A iconografia da maioria dos baralhos exibe uma árvore frondosa e repleta de frutos em meio a uma aprazível paisagem.

Costumo pensar que a árvore está em paralelo aos três universos contidos no ser humano: o inconsciente (as raízes subterrâneas), o consciente (o tronco exposto na superfície terrestre) e a espiritualidade (as ramificações que tentam alcançar os céus). E é do bom ou mau cultivo dessas esferas que dependerá a qualidade das flores e dos frutos que a árvore poderá vir a dar. Ou seja, é de acordo com o tratamento que o individuo dá a si mesmo que derivará as suas frutificações.


O simbolismo da Árvore evoca às raízes, à ancestralidade e à descendência, fazendo lembrar que no ano de 2012 a família, o parentesco, os laços de sangue em geral devem ser fortalecidos e nutridos para uma boa perpetuação. Não se trata apenas de eternizar a memória familiar através de uma árvore genealógica ou de um robusto álbum de família, e sim de dar continuidade aos sólidos valores para assegurar que sejam repassados de geração em geração. Avôs, avós, pais e mães e suas respectivas bagagens tendem a ser destaques dentro dos núcleos domésticos no ano da Árvore. No que diz respeito à individualidade, a raiz remete ao primitivismo íntimo, a causa primeira, àquilo que está oculto germinando boas ou más sementes. E para quem busca autoconhecimento, trata-se de uma temporada oportuna para deixar vir à tona o que é obscuro e mal resolvido, para trabalhar as fobias, as frustrações, os complexos, também para soltar as intuições e descobrir as tendências naturais, as aptidões inatas ainda não desenvolvidas.

A representatividade do tronco está ligada à relação do homem com seu meio ambiente, de como este exterioriza seus anseios e o que faz para solidificar seus ideais, ao invés de engavetá-los. Neste estágio, a Carta Cigana A Árvore emana boas energias para os aspectos de ordem prática. Inicialmente chama atenção para manter os pés firmes no chão, a partir daí, instiga a quem se dispõe a progredir a usar da vitalidade em benéfico próprio, a buscar pelo conforto ou estabilidade material e a aproveitar a fase de abundância que esta lâmina anuncia. A Carta 5 propicia o intercâmbio, as relações sociais, a desenvoltura, o calor humano, a proteção e o aconchego. Igualmente beneficia o contato com a natureza e as causas em favor da preservação do meio ambiente. Já os relacionamentos amorosos tendem a ser mais maduros e duráveis se os interessados se propuserem construí-los com paciência e perseverança. As folhas, as flores e os frutos ocupam o lugar mais alto de uma árvore, assim como os anseios espirituais são dignos dos mais elevados pensamentos por parte do homem. As duas vidas (vegetal e animal), parecem rogar constantemente pelas bênçãos Celestes, cada uma com suas necessidades. A primeira roga pelos radiantes raios solares, pelo frescor do orvalho lunar, também para que a chuva caia a contento e que o estio possa sempre vir como apaziguador dos excessos. A segunda clama pela iluminação moral a fim de conduzir a vida de maneira benévola e altruísta, brada pela transcendência material com intuito de se desapegar dos valores terrenos, ao mesmo tempo em que suplica por um grau de consciência superior de modo que, tanto os pensamentos como as ações estejam em sintonia com o Alto. Como é notório, o ano de 2012 é bastante favorável para aqueles que buscam a evolução espiritual e almejam subir degraus em direção à plenitude e à paz interior.

No âmbito geral, os 366 dias do ano bissexto simbolizados pela Carta Cigana Regente de 2012, favorecem a troca de energias, a fecundidade, a realização, o crescimento e a expansão em vários níveis. A carta 5 do Baralho Cigano sugere a busca pela autonomia, pela estabilidade, pela segurança, assinala negócios seguros e projetos frutíferos. Na saúde, o destaque fica por conta das terapias florais, da homeopatia e das ervas medicinais. Como não poderia deixar de ser, por meio simbólico, a Carta Regente evidencia partilha, doação, renovação e florescimento - essências congênitas à natureza de uma árvore que rende bons e doces frutos.



Valéria Fernandes
Carta A Árvore do Tarô Cigano

8 de dez de 2011

A influência do Mago em 2012


Conforme a redução numérica não restam dúvidas de que o Arcano Regente de 2012 seja o Papa, com seu lado luz e sombra, segundo a oferta e a procura para se fazer bom ou mau uso de seus ensinamentos.

E a Carta Complementar em razão do ano bissexto, será necessariamente a 6, Os Enamorados? Confio que a somatória responda bem a indagação, entretanto, não desconsidero que 2012 tenha a influência do arcano número 1, O Mago, posto seu algarismo representar o dia extra do ano vindouro, ainda que ‘correndo por fora’.
O Mago virou um sacerdote nas mãos Edward Waite, e, desde então, quem trabalha com tarôs modernos leva em conta as inovações deste precursor, sem desvalorizar o conteúdo simbólico advindo dos tarôs clássicos. Contudo, a energia do Mago é mais voltada para a sedução, para a persuasão, para astúcia, para os oráculos e para as adivinhações, caracterizando toda a versatilidade incutida neste arquétipo.

Por outro lado, o aspecto negativo do arcano 1 remete à fraudes, à trapaças, ao charlatanismo e ao mau uso do poder. Então o que esperar da junção Papa e Mago, desses dois “Sacerdotes do Tarô”?

Muito provavelmente, situações públicas ou não, envolvendo guias espirituais que se passam por austeros, mas que na verdade desejam tão somente tirar proveito da boa fé alheia. Pode-se esperar a ação dos falsos profetas, dos pérfidos pregadores, aparições de “iluminados”, supostos clarividentes, oraculistas sem preparo, também aparentes prodígios, ofertas de magias para resolver problemas em tempo recorde, enfim, árvores que não dão bons frutos, mas que estão por toda parte oferecendo sombra. Em outros termos, as duas cartas lidas em um mesmo contexto revelam dissimulação, falso moralismo, ganância, falcatruas, sede pelo poder, desconsideração e tantos outros distintivos sombrios que caracterizam, no mínimo, sinais de alerta para 2012.
-------------------------------------------------------------------------------------------
É aprazível saber que as cartas de tarô revelam tendências, e não sentenças!

Valéria Fernandes
Pintura de Julio Sérgio

4 de dez de 2011

Arcano Regente de 2012 – O Papa

Levando em consideração a redução numérica do ano de 2012 (2+0+1+2 = 5), a Carta do Tarô que regerá o novo ano será a de número 5 - O Papa, da mesma forma conhecida como O Sumo Sacerdote ou O Hierofante. A imagem tradicional desta carta é um homem idoso, de cabelos e barba branca, sentado em seu trono a abençoar seus discípulos. A iconografia desta lâmina remete ao arquétipo do santo, do mediador entre Deus e os homens, do mestre sábio e iluminado que sabe ouvir e bem aconselhar.

O Papa representa o dever, a moral, a lealdade, a propagação das virtudes, da fé, da generosidade, da conciliação e da reconciliação, e para quem sabe aproveitar este momento transitório para refletir com as características deste arcano, certamente que não desperdiçará seus elevados conceitos. O lado obscuro desta lâmina pode ser evitado durante 2012 por quem se dispor a abrir mão da severidade, da arrogância, da hipocrisia, do egoísmo, do dogmatismo e do moralismo exacerbado.


A vibração desta carta beneficia em especial as autoridades, os sacerdotes, os guias espirituais, os terapeutas, os filósofos, os professores, os estudos e as pesquisas no modo geral. Também evidencia um clima apropriado para acordos comerciais, alianças e uniões estáveis, sejam civis ou religiosas. No que diz respeito às buscas individuais, as vibrações advindas do arcano O Papa levam ao caminho da verdade interior, do autoconhecimento e da espiritualização. Igualmente beneficia o florescimento do altruísmo, à prática da humildade, da indulgência e da caridade. “A busca pelo conhecimento superior” sintetiza os preceitos mais elevados que este arcano anuncia para os 366 dias de 2012.

Carta Complementar - Os Enamorados


2012 é um ano bissexto, portanto, tem 366 dias, e, de acordo com o calendário gregoriano, é o mês de fevereiro que ganha um dia extra. Este dia a mais somado ao Arcano Regente (5 + 1 = 6), revela por meio da carta Os Enamorados o favorecimento às decisões voluntárias, ao livre-arbítrio, ao amor, à união e a dedicação aos ideais de cunho coletivo e social.


Por ser um ano de Eleições Municipais, o arcano 6 que caracteriza o voto, a livre escolha, convida à reflexão no que diz respeito às responsabilidades e ao exercício da cidadania. Até mesmo a ruptura de antigas visões partidárias em prol de escolhas por novos caminhos está implícita na mensagem da Carta Complementar, já que, de alguma forma, se contrapõe de maneira salutar ao conservadorismo do Arcano Regente.

Ambas as cartas dão excelentes dicas de conduta, de como proceder para ter um ano mais vantajoso, seja para galgar degraus para a própria elevação, seja para trabalhar de forma filantrópica e desprendida em benefício de outrem. O ideal, para quem se dispõem a crescer seria tentar conciliar as duas vertentes, e assim ter a certeza que dará o melhor de si e terá o mais acertado aproveitamento deste ciclo de 366 dias que só aparece de quatro em quatro anos.

Valéria Fernandes

3 de dez de 2011

Roda da Fortuna – Os ciclos da vida


A carta Roda da Fortuna caracteriza os ciclos sucessivos da vida humana: o nascimento, a infância, a juventude, a maturidade e a velhice, como tão bem está representada pela iconografia do Tarô das Bruxas. Entretanto, estes ciclos não são necessariamente cronológicos, podem ser considerados como estados de espírito de quem consulta o tarô.


Por vezes este arcano aponta um indivíduo suscetível e desprotegido, tal como uma criança que acaba de nascer, com seu destino ainda incerto e mutável. Em outros momentos mostra a espontaneidade e a descontração encontradas somente no coração de quem se permite ser criança, evitando supervalorizar os deveres e as obrigações do cotidiano. Evidencia o senso de oportunidade e a sexualidade aflorada de quem se sente no vigor de sua juventude e quer gozá-la plenamente. Também assinala a presença de espírito e a contínua busca pelo progresso de uma mente madura, que não se permite descansar sob os louros da vitória, por saber que o futuro pode apresentar reveses. E por fim revela a supremacia e as vantagens daqueles que, independentes de idade, chegam à velhice sabiamente, aproveitando da melhor maneira o aprendizado dos altos e baixos que a vida os proporcionou.



Valéria Fernandes
Carta Roda da Fortuna do Tarô das Bruxas

2 de dez de 2011

Consultas de Tarô Online


Durante todo o mês de dezembro estarei fazendo atendimento online com valor abaixo de uma consulta habitual. O trabalho consiste em uma técnica em que as cartas são abertas em doze casas numeradas que, em conjunto, formam uma estrutura circular, uma mandala. As lâminas são interpretadas em três níveis distintos (36 cartas), possibilitando ao consulente interagir com vários aspectos da vida: personalidade, finanças, espiritualidade, amor, anseios, potenciais e outras características inerentes a quem consulta o tarô.



Os interessados devem agendar a Consulta de Tarô através de e-mail ou telefone. O valor da Mandala Astrológica para este período de final de ano é 76 reais. Válida somente para quem nunca se consultou comigo!


Valéria Fernandes

E-mail:
valeriafernandes.com@hotmail.com
Fones: (85) 3212-4873 e 8722-2455

26 de nov de 2011

Nove de Ouros – Perfil do Consulente

O Nove de Ouros quando surge em um lance para representar uma pessoa mostra que este alguém é seguro se si, acredita no próprio potencial e é dotado de discernimento e prudência. Normalmente este arcano assinala um indivíduo calmo e ponderado no âmbito financeiro, com desenvoltura para organizar coisas físicas e com facilidade para refinar uma habilidade ou uma arte.

Independente de ter uma vida aprazível na esfera material, quem é indicado por esta lâmina tem o dom para contabilizar e administrar, incluindo em seus dotes a capacidade para substituir patrões. Esta carta revela pessoas de caráter independente, autêntico, de gostos refinados e de porte elegante. A cultura, a sensatez e a boa capacidade para aproveitar o lado doce da vida, igualmente fazem parte das dicas que o Nove de Ouros oferece para contribuir com o perfil do consulente esboçado por esta carta.

Ser representado pelo Nove de Ouros denota capacidade singular de interiorização e maturidade espiritual.


Valéria Fernandes

22 de nov de 2011

O Duelo


No meu dia-a-dia tenho como hábito acentuado relacionar as cartas de tarô com cenas de filme, personagens de novelas, letras de músicas, citações de leituras, figuras de quadros e outras manifestações de cunho auditivo e/ou visual. Hoje, ao ler um trecho do Evangelho Segundo o Espiritismo de Allan Kardec, veio em minha mente o arcano Cinco de Espadas enquanto lia sobre o tema “Duelo”.

Durante a leitura, em nenhum momento passou por minha cabeça o duelo de armas, embora a carta em questão tenha cinco espadas. Senti naquele instante, ao visualizar mentalmente o Cinco de Espadas que o duelo diário do ser humano em geral é o revide, a vontade incessante de “dar o troco” nas mais diversas situações. Se há guerra neste caso, esta é a da vaidade e a do orgulho.

O indivíduo movido pela vontade de duelar, quando ouve o que não gosta logo quer responder “à altura”. Quando é contrariado quer, a todo custo, fazer o mesmo com quem o contestou. Então surgem as situações coléricas movidas pela impaciência, pela presunção e pela empáfia.

A lâmina Cinco de Espadas dá ótimas sugestões de como evitar os duelos: ensina-nos a calar quando o debate está exaltado e não é produtivo, induz-no a sair de campo para não ferir o outro ou mesmo ser ferido, mostra-nos que os conflitos de interesses existem, mas que não precisam ser levados a ferro e fogo quando um das partes tem serenidade e sabe, sobretudo, perdoar.

Para evitar os duelos é necessário que nos desarmemos, mas esta ação requer nobreza de sentimentos como, por exemplo, ter um coração tranqüilo, manter o equilíbrio, ser vigilante nas palavras proferidas e ter indulgência para com o próximo.

Quem é você: o que debocha com três espadas nas mãos ou um dos que se desarmou humildemente e foi seguir seu curso? Pense!


Valéria Fernandes

Duelo

“Só é verdadeiramente grande aquele que, considerando a vida uma viagem que o há de conduzir a determinado ponto, pouco caso faz das asperezas da jornada e não deixa que seus passos se desviem do caminho reto. Com o olhar constantemente dirigido para o termo a alcançar, nada lhe importa que as sarças e os espinhos ameacem produzir-lhe arranhaduras; umas e outros lhe roçam a epiderme, sem o ferirem, nem impedirem de prosseguir na caminhada. Expor seus dias para se vingar de uma injúria é recuar diante das provações da vida, é sempre um crime aos olhos de Deus; e, se não fôsseis, como sois, iludidos pelos vossos prejuízos, tal coisa seria ridícula e uma suprema loucura aos olhos dos homens”.

“O suicida não tem coragem de enfrentar as vicissitudes da vida; o duelista não tem a de suportar as ofensas.” Cap. XII, nº 11.